Para Regina Duarte discurso de ódio de Bolsonaro não é maldade, mas “jeito masculino”


Regina Duarte saiu em defesa de Jair Bolsonaro, considerando sua mentalidade conservadora e preconceituosa nada mais que o “jeito masculino” de um homem dos anos 50. Nem sei por onde começar a contestar tamanhos absurdos. Mas a seguir você pode conferir a polêmica entrevista da atriz à favor do candidato fascista.

Quando conheci Bolsonaro encontrei um cara doce, um homem dos anos 1950, como meu pai, que faz brincadeiras homofóbicas da boca pra fora, um jeito masculino… que chamava o brasileiro de preguiçoso e dizia que lugar de negro é na cozinha; sem nenhuma maldade.

>  Dyhzy, a drag queen filho do candidato à presidência da Argentina
>  Pabllo Vittar canta na sede da ONU em homanagem à rainha Elizabeth II
Entrevista concedida ao Estadão.

Pelo visto alguém acabou de enterrar sua carreira, não é mesmo? Só queria te informar Regina Duarte que você não é mais a “namoradinha do Brasil”, pois terminamos com você há tempos. E esse “jeito brincalhão” de seu candidato, tem matado mulheres, negros e LGBTs, espero que sua consciência esteja tranquila por ser conivente com isso! Nós seguimos na luta para que no próximo domingo a virada venha e Haddad se torne presidente do Brasil, em favor das minorias e da democracia.

Compartilhe!

0 Comentários

Deixe uma resposta