Conecte-se conosco

Hi, what are you looking for?

TV, Filmes e Séries

Resenha: ‘Rent Live’ | A estreia de Valentina nos palcos musicais

Fox nos apresenta uma nova adaptação musical para palcos com transmissão televisiva, contando com grandes nomes e temas importantes.

Compartilhe!

Mais uma vez a Fox apresenta um musical ao vivo na televisão, com sucessos anteriores como ‘Grease’ e Hairspray’ da NBC, que arrebataram o público e garantiram a proximidade do telespectador com um evento teatral ao vivo. A bola da vez é ‘Rent‘, um musical dramático que conta a história de jovens que lutam para sobreviver na Nova York do início dos anos noventa com um elenco popular, contando com a cantora Tinashe, Vanessa Hudgens e nossa fan favorite Valentina.

 

‘Rent’ representa a classe nova-iorquina excluída e desajustada, com sete personagens principais que contam histórias de problemas sociais, luto, homossexualidade e a sobrevivência artística no gueto, dando holofotes a crise de infecções pelo HIV que o país enfrentou. Tudo isso ao som de músicas descritivas e dialogadas, características de musicais. O grande drama dessa produção foi revelado após o primeiro bloco, um dos protagonistas, Brennin Hunt no papel do músico Rojer, quebrou sua perna em um ensaio e após averiguar a extensão do acidente a produção decidiu em transmitir um ensaio, anunciando o cancelamento da exibição ao vivo com o cast reunido no maior estilo “o show tem que continuar”.

>  Resenha Sex Education | Sexualidade didática na Netflix
>  Super Drags | Crítica da primeira temporada

Esse acidente custou muito para a produção, nunca teremos a certeza de como funcionaria ao vivo, a gravação transmitida apresentava vários problemas que agrediram diretamente a qualidade do espetáculo. Logo no primeiro bloco a interferência sonora da plateia nas cenas musicais atrapalhava a experiência enquanto telespectador, a falta de preparação e mediação vocal entre os atores é gritante, Valentina, no papel da adorável Angel, falha muitas vezes durante as músicas, mesmo entregando uma atuação excepcional num papel em que exige muito esforço físico. Provavelmente a participante do All Star 4 poderia estar “se guardando” vocalmente para a apresentação oficial e no meio disso fez uma preparação vocal básica durante os ensaios. É estranho pensar que tudo poderia ser evitado com um simples ator substituto preparado para essa situação.

https://www.instagram.com/p/BtKezZOhEcI/?utm_source=ig_share_sheet&igshid=1o8ij11njszhp

Mesmo com infeliz acontecimento o show seguiu em frente, surpreendendo com pontos positivos como o cenário complexo e fora do convencional que funcionava tanto para o público presente quanto na transmissão televisiva, sem perder essa sensação de estar no meio da plateia, para que isso funcionasse várias vezes a câmera enquadrava a cena de longe e acompanhava com movimentos inteligentes a passagem de cena. Outro ponto importante de ressaltar é a ambientação, que funciona muito bem ao representar a pobre NYC dos marginais.

Quanto ao elenco temos três destaques: Tinashe nos mostrou versatilidade, levando todo seu controle corporal dos palcos do R&B para o musical, sua potência vocal e habilidade de cantar e dançar ao mesmo tempo é bem explorada e ainda assim mostra uma interpretação digna. Vocalmente sólido o ator da Brodway, Brandon Victor Dixon, que já foi indicado ao Tony, acerta com uma apresentação musical impecável no papel de Tom, par romântico de Angel. O maior destaque da noite vai para a veterana de musicais, Vanessa Hudgens, que contou com uma entrada triunfal, nossa eterna Gabriella Montez parecia não saber que se tratava de um ensaio, sua personagem consegue fluir entre as cenas cômicas e dramáticas naturalmente e no meio delas a atriz mostra como a experiência faz a diferença, ela trabalha com as câmeras e o publico que estava no local com uma facilidade invejável, sua performance vocal é alinhada com a atuação, colocando Maureen Johnson como a melhor personagem.

>  Drag Tip: Drag Race Holland
>  O veredito final da primeira temporada de RuPaul's Drag Race UK

A personagem da Vanessa,  é basicamente a única que consegue se manter firme nas trocas de tom do musical, a Fox assumiu o risco de uma ambiguidade na hora de decidir qual das partes do roteiro original de 1996 deveria ser adaptado para a TV e isso sacrificou muito do que o elenco poderiam entregar. Ao lidar com assuntos pesados como a Aids existe uma quebra de tom imensa a qualquer cena anterior e isso acontece sem pretensão ou recepção da cena, que chega e não tem um terço do seu peso transmitido para o público. Os cameos do elenco original são louváveis, mas uma menção saudosista  não resolve a maioria dos desafios que essa produção enfrentou.

Advertisement. Scroll to continue reading.

‘Rent’ é uma história sobre jovens que vivem de sua esperança mesmo lutando contra diferente problemas sociais e pessoais, sendo marginalizados pela sociedade, eles contam uns com os outros para sobreviver. A produção da Fox não encorpora essa ideia claramente, com problemas de adaptação e o grande contratempo que impossibilitou a transmissão vivo, ganhamos uma boa demonstração de Valentina e Tinashe nos palcos teatrais simultâneos a televisão, a reafirmação de Vanessa Hudgens como estrela e um lembrete de sempre deixar um ator substituto pronto para entrar em cena.

Caso você seja fã do musical ou de obras desse estilo, talvez você se emocione e até goste da obra, os assuntos abordados são sim pesados e dignos de lágrimas, mas o resultado final é inegavelmente inferior ao potencial da produção por possuir um bom orçamento e um elenco capaz.

A nota para ‘Rent Live’ da fox é de duas coroas e meia.

Estamos ansiosos para ver mais da Valentina em produções do tipo.

Você pode ler outras resenhas clicando aqui!

 

Compartilhe!
Clique para comentar

Deixe uma resposta

Veja também

AfroNerd

Noughts and Crosses, uma série racista que não vale a pena assistir!

Destaque

Drag Race UK dividiu a opinião dos fãs, enquanto uns acharam a série fraca, outros amaram. Aqui está meu veredito final da primeira temporada!

TV, Filmes e Séries

A democracia brasileira tão precoce em sua existência mais uma vez segue ameaçada.

TV, Filmes e Séries

Ryan decide parar de ver a paralisia cerebral como um obstaculo e decide abraçar o mundo em uma divertida jornada no mundo gay

Propaganda

Portal de entretenimento sobre cultura pop: celebridades, música, cinema e muito mais.

Contato: draglicious@outlook.com

Draglicious 2020 © Todos os direitos reservados.